ASSOCIAÇÃO SHAOLIN KUNG FU DE ARTES MARCIAIS

CONFEDERAÇÃO INTERESTADUAL DE KUNG FU OPEN BRASIL DE ARTES MARCIAIS

Tai Chi

A ORIGEM DO TAI CHI

Origem do Tai chi Chuan

TAI: Muito
CHI: Final ou Máximo
CHUAN: Punho ou Técnica e Luta

O Tai Chi Chuan é um sistema integral de saúde física, mental e também uma arte de defesa pessoal que trabalha sobre seu corpo e sua mente ao mesmo tempo. Os movimentos não somente relaxam os músculos, mas também acalmam os nervos. Todos os movimentos se realizam lenta e suavemente. A interação entre quietude e movimento é fundamental no Tai Chi, como na própria vida.

Beneficios do Tai Chi Chuan

  • Vitalidade,dando mais energia e disposição;
  • Fortalecimento do sistema nervoso;
  • Aumento de atenção e concentração mental;
  • Equilíbrio de todos os sistemas orgânicos do corpo;
  • Conquista de serenidade e equilíbrio das emoções;
  • Auxilia na prevenção e redução do estresse;
  • Aumento da flexibilidade,relaxamento muscular em todo o corpo;
  • Fortalecimento do sistema imunológico ajudando na prevenção de doenças
  • A expressão Tai Chi Chuan só foi registrada por escrito no fim do Séc. XIX, numa obra literária datada de 1919 escrita por Chen
  • Pinsan, onde ele registra que o Tai Chi Chuan foi criado por um antepassado de sua família: Chen Wangting, um general do exército chines em 1618, que já idoso, recolheu-se junto com seus conhecimentos marciais e criou a arte do Tai Chi. Este seria o início da escola mais antiga do Tai Chi Chuan que se tem notícias: Escola CHEN.

Existe uma lenda chinesa, envolvendo a figura de um sábio eremita que ao observar o confronto entre uma garça e uma serpente, compreendeu a supremacia da agilidade sobre a rigidez. Segundo relatos, este personagem teria vivido mais
de 200 anos e é considerado pela tradição um santo taoísta, um iluminado que, após estudar exaustivamente os princípios do Tai Chi, passou a aplicá-los utilizando a unidade corpo-mente criando assim o Tai Chi Chuan. Essa lenda
remonta aos anos de 1127 a 1279, e trata-se do eremita Zhang Sanfeng.

Com efeito, foi só entre o fim do Séc. XIX, e o princípio do XX que certos lutadores passaram a anotar o que sabiam ou transcrever as palavras do mestre. Na maior parte das vezes, porém, a arte se transmitia de pai para filho, no seio da mesma família. Constituiu exceção a essa regra Yang Luchan (criador da escola Yang), acolhido pela família Chen, onde recebeu o ensino do Tai Chi Chuan, tendo em seguida difundido em Pequim. No Brasil existem diversos representantes do estilo.

Como respirar: Durante a concentração, a respiração deve ser suave, profunda e regular. Depois de um tempo, pode esquecer-se de sua respiração. Prestar atenção na respiração só distrairá sua mente, que deve estar dirigida para a atração de energia para os pontos desejados. Há milhares de métodos esotéricos de respiração: você pode passar sua vida inteira aprendendo-os, sem receber qualquer energia duradora.

Mas, uma vez que a energia Chi estiver desperta e você tiver completado a rota poderá experimentar os mais diferentes padrões de respiração: a respiração rapida, a respiração superficial, a respiração profunda, a retenção prolongada de ar, a respiração pelo cordão espinhal, a respiração interna, a respiração no algo da cabeça, a respiração na planta dos pés etc. Não precisa tentar regularizar sua respiração segundo os padrões, por isso ocorrerá naturalmente, de acordo com as necessidades do corpo.

Respire silenciosamente pelo nariz. Permita que o respirar sela calmo e suave. Qualquer som na passagem da respiração distrairá sua concentração, e se sua respiração for agitada você obterá sucesso em alcançar um completo estado de calma. Mas tome cuidado, se você interferir na respiração, reprimirá o fluxo de energia.

No começo se tiver dificuldades para se concentrar, conte de um até dez e de dez até um, cinco vezes. Você pode respirar trinta e seis vezes, longa, devagar e pronfudamente no sentindo do abdomem: Isto fará com que a energia retida em seu, peito, ombros, braços, cabeça começe a descer e o ajude a conseguir a camla interior. Quando tiver conseguindo energia e concentração, poderá imaginar a energia entrando por todos os poros do inalar, e saindo por todos os poros do exalar. Desse modo, terá a sensação de que a superficie inteira do seu corpo esta respirando.

ATITUDE MENTAL: Não tente meditar quando estiver cansado. Se, mesmo fatigado, você quiser praticar , primeiro dê um passeio , tome um banho calmante, cochile um pouco ou tome uma bebida quente. Comece a praticar quando se sentir melhor.

Mantenha a mente bem calmae uma atitude de bondade. Sinta-se alegre e permaneça aberto para a sua vida. Não se deixe consumir pela ambição ou pelas preocupações. Sua grande tarefa é elevar sua consciência e sua capacidade de amar. Não se preocupe com o amanhã. O amanhã tomará conta de si mesmo. O estado de felicidade e calma são sinais de progresso espiritual.

Não lute. Não tente tirar a força os pensamentos irrequietos da sua cabeça. Simplesmente, compreenda sues pensamentos, observando com eles desaparecem. Imagine-os como nuvens dispersas pelo vento. Quando eles se forem, o Sol brilhará mais intensamente. Destaque-se se si mesmo, sendo um espectador do processo de pensar, não um participante. Gradualmente aprenderá a se concentrar e direcionar a energia de cura pelo Tao.

POSIÇÃO DE LINGUA: A lingua é a ponte entre dois canais, o funcional e o regencial. Eles estão separados pelo lingua. Há três posições para a lingua. No começo, deixe a lingua onde for mais confortável. Se for desconfortável colocar a lingua no palato, coloque-a perto dos dentes. A posição correta é a denominada ” Combinação Sagrada”.

Primeira Posição: A posição perto dos dentes produzirá as (vento) e o tornará sonolento mais facilmente – Pulmão.
Segunda Posição: A parte superior do palato, antes do palato suave, é a posição do Fogo. Se tocada por muito tempo, tomará a boca e a lingua secas – Coração.
Terceira Posição: Esta é a posição de Combinação Sagrada, a qual se situa a uma polegada e meia da parte frontal dos dentes, estimulando as glândulas salivares que ficam sob a lingua – Rim.

Rolar para cima